(47) 3345-5859

Notícias

CMBA participa de live da Procuradoria da Mulher

01 de Abril de 2021
Coletivo atua no acolhimento de mulheres em situação de violência

CVP 32/2021

O Coletivo de Mulheres do Brasil em Ação (CMBA) foi o destaque da terceira live realizada pela Procuradoria Especial da Mulher da Câmara de Vereadores de Penha na quarta-feira (31). Foi o último evento realizado no mês de março, discutindo a questão das mulheres em situação de violência doméstica.

Regina Santos da Silva (presidente do Coletivo), Carolina Bandeira (advogada), There Krausse (diretora do Conselho Fiscal e da equipe técnica administrativa) e Elisa Yoshida (psicóloga) participaram da conversa virtual sobre os trabalhos realizados pela entidade no acolhimento a mulheres em situação de violência.

O CMBA atende mulheres em situação de violência doméstica, dando suporte psicológico, terapêutico e orientação jurídica, mantendo uma casa de referência em Barra Velha e uma casa de acolhimento em Balneário Piçarras. “Nós também damos continuidade no atendimento a essa mulher quando ela retorna para o lar dela. Procuramos inserir a mulher no mercado de trabalho, com cursos profissionalizantes e atividades culturais para mulheres e crianças, para que elas possam voltar a sorrir, ter o brilho nos olhos”, ressalta Regina.  

A entidade é mantida pelas voluntárias e por contribuições da sociedade civil. Para angariar fundos, o Coletivo lançou uma vaquinha virtual disponível no link: https://bit.ly/3maMMQE. Outra forma de auxiliar o CMBA é entrando em contato pelo whatsapp (47) 9112 5538.

A live foi transmitida pelos canais oficiais do Legislativo Penhense (site oficial cvp.sc.gov.br, facebook e youtube), em uma conversa mediada pelo procurador especial da Mulher, vereador Luiz Fernando Vailatti (Podemos), o Ferrão, com a participação do procurador-adjunto Everaldo Dal Pozzo (PL), o Italiano.

Ferrão agradeceu a todos os participantes das lives realizadas ao longo do “mês da mulher”, tratando sobre a questão da violência doméstica e ressaltou que essa discussão e encaminhamentos não podem parar por aqui. O procurador também anunciou a continuidade da série de diálogos que deve ocorrer no mês de maio. “A principal função da Procuradoria da Mulher é fomentar o debate e promover diálogos que resultem em ações voltadas para as mulheres. No mês de maio vamos promover debates sobre a participação da mulher na política, porque elas não podem ser simplesmente uma cota de 30% para que os partidos fechem as suas chapas nas eleições. Nossas mulheres precisam se impor também na política. Tudo o que foi conquistado até aqui pelas voluntárias do CMBA é porque elas são firmes naquilo que acreditam”, conclui Ferrão.

Todas as convidadas e convidados agradeceram o trabalho realizado pela Procuradoria da Mulher no sentido de provocar o setor público e a sociedade civil, buscando a articulação de ações efetivas em prol dos direitos da mulher.

 

Série de diálogos

Por iniciativa da Procuradoria Especial da Mulher, foram realizadas três lives no mês de março para discutir a situação das mulheres que enfrentam a difícil realidade da violência doméstica. Foram convidados profissionais e representantes de entidades que atuam diretamente no enfrentamento à violência.

No dia 24 as convidadas foram a advogada Natália Garcia, do CREAS e a enfermeira Schirlei Maiara Bento, da Secretaria Municipal da Saúde.

No dia 17 de março o Legislativo Penhense convidou o juiz Rodrigo Dadalt, do Juizado Especial Cível e Criminal e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da comarca de Balneário Piçarras, Allan Coelho, agente da Polícia Civil, e também o Tenente Iglesias, da Polícia Militar de Penha. 

Vídeo

Fotos