(47) 3361-5853

Notícias

Central Covid de Penha vai atender de domingo a domingo, garante secretário

04 de Agosto de 2020
Sérgio de Mello esclareceu dúvidas dos vereadores durante reunião ordinária

A 26ª Reunião Ordinária da Câmara de Vereadores de Penha, realizada na segunda-feira (3) por videoconferência, contou com a participação do secretário municipal de Saúde, Sérgio de Mello. Ele foi convidado para esclarecer dúvidas dos parlamentares sobre as medidas que o município vem tomando para combater a pandemia de covid-19.

O secretário destacou o investimento feito pelo município para a ampliação dos serviços da Central Covid, inaugurada em frente ao Hospital de Penha no início da pandemia. A partir das próximas semanas, a central passará a atender 12 horas por dia, de domingo a domingo (das 7h às 19h), onde serão feitas consultas médicas e testagem da população. “Estamos aguardando o resultado da licitação que estamos fazendo para contratação de uma empresa que prestará o atendimento”, afirma Sérgio. A Central Covid também ficará responsável por compilar todos os números relacionados à pandemia, embasando os boletins diários divulgados pela Prefeitura de Penha.

Sérgio ressaltou as dificuldades e incertezas com relação à pandemia, principalmente por conta da falta de direcionamento nas ações por parte do governo federal e dos estados, de modo que os municípios acabam sofrendo as consequências. “Temos a arrecadação em queda livre e os gastos não param de crescer”, frisou o secretário.

No entanto, o responsável pela pasta da saúde (que assumiu o cargo em dezembro do ano passado, depois de quase três anos como secretário de Assistência Social), ressalta que o sofrimento não é maior por conta das verbas estaduais e federais que chegaram ao município, através de programas e emendas parlamentares. “Temos em caixa dinheiro suficiente para comprar insumos, epi’s e vamos conseguir manter nossos profissionais trabalhando”, garante Sérgio.

O secretário ainda falou das compras realizadas pela Prefeitura de testes, insumos e equipamentos para o combate à pandemia que, segundo ele, resultaram em uma grande economia para o município. “Não é porque está vendendo para prefeitura que dá pra pagar mais caro”, considera.

Depois de sua explanação, Sérgio de Mello respondeu perguntas dos vereadores e se colocou à disposição do Legislativo Penhense para o diálogo e futuros esclarecimentos sobre o enfrentamento à crise sanitária.

 

Projetos

A saúde foi o tema central da 26ª Reunião Ordinária. Tanto que três projetos do Executivo, relacionados à gestão da saúde, foram discutidos e aprovados por unanimidade.

Os vereadores aprovaram o Projeto De Lei Ordinária nº 18/2020, que altera a Lei Municipal nº 2058, de 14 de Outubro de 2005, que “Ratifica o protocolo de intenções com o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região da Foz do Rio Itajaí (Cis-Amfri), e dá outras providências”.

Na prática, o projeto autoriza o município a aumentar quatro vezes a sua margem de participação nas contratações junto ao Cis-Amfri, podendo contribuir mensalmente com o valor de até quatro reais por habitante, valor destinado à manutenção dos serviços a que se destina o consórcio intermunicipal.

Os vereadores ainda aprovaram dois projetos de abertura de crédito adicional suplementar. O Projeto de Lei Ordinária nº 19/2020 autoriza o crédito de R$ 102 mil para as contratações junto ao Cis-Amfri e o Projeto de Lei Ordinária nº 20/2020 autoriza o crédito de R$ 1,7 milhão, oriundo de recursos do Governo Federal que será destinado ao Fundo Municipal de Saúde.  

Pauta

Vídeo